Pastor Muller e sua  digníssima esposa  Miriam Inthurn

Translate this Page
  • Currently 2.91/5

Rating: 2.9/5 (971 votos)



ONLINE
2



Partilhe esta Página

 

Radio Admd Que Veio Pra Ficar Com você

 

Radio Admd Que Veio Pra Ficar Com você


Ateísmo
Ateísmo

 

Ateísmo

 

A palavra ateísmo é formada pelo prefixo grego a, que significa “não”, e pelo termo, também grego, theos, que quer dizer “Deus”.

O ateu acredita piamente que Deus não existe, e analisa todas as coisas pelo aspecto natural, e não pelo lado sobrenatural. O ateu encara o mundo que o rodeia como um produto das forças naturais. Não vê sentido nas crenças religiosas em Deus ou em deuses. Acredita, portanto, 'ser possível provar que Deus não existe. Há dois tipos de ateus: os práticos e os teóricos.

 

Os ateus práticos realmente vivem como se Deus não existisse. Já os ateu teóricos baseiam sua negação da existência de Deus no desenvolvimento de um raciocínio puramente humano. Sustenta, ainda, que há indícios substanciais desse fato. Entretanto , o próprio ateu teórico não consegue afirmar, em termos dogmáticos, que Deus não existe, Existem apenas dois meios de se provar que

Deus não existe:

 

  1. Considerando a possibilidade de que existe um deus que não entrou em contato conosco em alguma parte do universo, uma pessoa precisaria ter conhecimento absoluto de tudo que está acontecendo em cada ponto do universo para afirmar categoricamente que Deus não existe. É óbvio que se ela tivesse tanto conhecimento assim, a ponto de poder afirmar que Deus não existe, seria onisciente e, portanto, por definição, Deus. Do contrário, não poderia ter certeza de que Deus (ou deuses) existe ou não.

 

  1. Alguém poderia saber que Deus não existe se recebesse uma revelação especial, ínfor-mando-o da não existência de Deus ou deuses no universo. Mas somente o próprio Deus poderia dar tal revelação e, assim, esta forma de negar sua existência também não e válida.

Portanto, afirmar que Deus não existe é incidir no cito de disputa categórica. Seria mais apropriado dizer: “Eu não creio haver indícios da existência de Deus”. Assim, o ateísta poderia explicar sua base para achar que Deus não existe, e o teísta (aquele que crê em Deus) poderia rebater o argumento do ateísta explicando a razão de sua crença na existência de Deus.

 Faculdade ICP.

 

Pastor Muller

topo