Pastor Muller e sua  digníssima esposa  Miriam Inthurn

Translate this Page
  • Currently 2.91/5

Rating: 2.9/5 (971 votos)



ONLINE
1



Partilhe esta Página

 

Radio Admd Que Veio Pra Ficar Com você

 

Radio Admd Que Veio Pra Ficar Com você


2° leis da hermenêutica bíblica
2° leis da hermenêutica bíblica

 



As principais leis da hermenêutica bíblica

As principais leis da hermenêutica bíblica que auxiliam na interpretação das Escrituras são:

1° - Lei do contexto

 

Contexto é a pane que vem antes ou depois do texto. Diz-se que não se deve interpretar um texto sem o auxílio do contexto, para não se fazer um pretexto. Para entender a aplicação desta lei. recomendamos a leitura dos seguintes textos: Lucas 19.28-44, Atos 8.30,31 e Isaías 53.7.

2° - Lei do texto paralelo

Um texto deve ser auxiliado na sua interpretação utilizando o mesmo assunto que ocorre em outras partes das Escrituras Sagradas. Para entender a aplicação desta lei, recomendamos a leitura dos seguintes textos: João 19.18, Marcos 15.27, Mateus 27.38 e Lucas 23.39-43.

3° - Lei da autoria do texto

Os diferentes autores da Bíblia viveram em tempos, culturas, situações sociais e regiões diferentes. Portanto, a forma de apresentação de um determinado texto para um povo, que vivia situações diferentes, deve ser comparado com outros em tempo ou forma remota. Para entender a aplicação desta lei, recomendamos a leitura dos seguintes textos: Efésios 5.22- 27, 1 Pedro 2.5-10 e Cantares 8.5-10.

4° - Lei da interpretação do texto

A interpretação do texto é aquilo que a passagem quer dizer no tempo, no espaço e nas circunstâncias em que foram escritas. O literalismo busca o que o texto quer dizer (Jo 21.6) e o simbolismo busca o que a figura quer dizer (Ap 3.20).

5° - Lei da aplicação do texto

Um mesmo texto pode ser aplicado a pessoas ou clãs vivendo em épocas ou situações geográficas diferentes (Cf. Mt 13.24-30).

6° - Lei da implicação do texto

Num sentido filosófico, pode-se dizer que uma pessoa geme porque está doente. Nesta ilustração, encontramos a lei da implicação — a manifestação patente (explícita) do latente (implícito). 

Faculdade ICP.


Pastor Muller

topo