Pastor Muller e sua  digníssima esposa  Miriam Inthurn

Translate this Page
  • Currently 2.91/5

Rating: 2.9/5 (971 votos)



ONLINE
1



Partilhe esta Página

 

Radio Admd Que Veio Pra Ficar Com você

 

Radio Admd Que Veio Pra Ficar Com você


1° Hermenêutica
1° Hermenêutica



Definição de hermenêutica

A hermenêutica é a ciência que nos ensina as leis e os métodos para a interpretação das comunicações. Hermenêutica é uma palavra grega antiga derivada do nome Hermes, mensageiro dos deuses mitológicos gregos que entregava e interpretava mensagens “divinas’’aos mortais.

Essa palavra, ou alguma forma dela, é usada quartoze vezes no Novo Testamento em referência ao termo “explicar’', ou “interpretar”, comunicações. Um exemplo nítido pode ser visto na conversa que Cristo manteve com dois homens na estrada de Emaús. Lucas nos diz que “começando por Moisés e todos os profetas, explicou-lhes o que constava a respeito dele em todas as Escrituras” (Lc 24.27). A palavra aqui traduzida como “explicar” é diermeneuo (no_ grego), uma forma do vocábulo traduzida por “hermenêutica” em nossa língua.

Quando falamos a respeito das leis que governam a interpretação correta, não nos referimos a uma lista que varia de pessoa para pessoa, ou até mesmo entre os escritos seculares_ e os escritos inspirados. Referimo-nos às regras que as pessoas têm usado durante milhares de anos para a compreensão e a transmissão de todas as formas da comunicação entre elas. Geralmente, aplicamos essas regras automática e inconscientemente à interpretação enquanto procuramos nos comunicar.

No entanto, à medida que a comunicação se toma cada vez mais complexa, controvertida, ou afastada de suas origens, é necessário empregarmos regras específicas da interpretação, e de modo específico, a fim de compreendermos corretamente a transmissão. Tais regras, aplicadas especificamente à interpretação da Bíblia, são chamadas de hermenêutica bíblica.

Hermenêutica geral e hermenêutica especial

Cada conjunto de regras é inigualável, mas não mutuamente exclusivo (os dois conjuntos podem ser usados para estudar um só trecho). Qualquer trecho das Escrituras pode ser estudado por meio das regras gerais da hermenêutica, mas alguns deles não podem ser completamente entendidos sem a ajuda adicional das regras de hermenêuticas especiais que se relacionam com aquele tipo de literatura de modo específico.

Por exemplo: sabendo que o salmo 23 é uma forma poética de literatura escrita na linguagem figurada, o estudante é capacitado a detemiinar com bastante facilidade que Deus não está ordenando que os crentes fiquem deitados no capim das pastagens verdes. Pelo contrário, o Senhor os está encorajando a confiar nele para todas as necessidades físicas. .

Exegese e a eisegese

O termo exegese deriva-se de uma palavra grega que significa “conduzir para fora” e eisegese de um vocábulo que significa “conduzir para dentro”. Assim, a exegese é o processo

 

 

de ir até o texto a fim de determinar o seu sentido e “trazer para fora” a interpretação correta. Por outro lado, a eisegese ocorre quando a pessoa aborda o texto com preconceitos e torce a mensagem da Bíblia, extraindo dela um sentido que o estudante deseja de antemão.

Resumindo: a exegese, ocorre se a aplicação provém genuinamente do texto e a eisegese se a aplicação é artificialmente imposta sobre o texto

Eisegese

Usualmente acontece quando o intérprete desconsidera qualquer regra de interpretação. Por exemplo, certo jovem determinou que este versículo parcial servia de desculpa para o seu pecado: “o pecado não os dominará, porque não estais debaixo da_Lei, mas debaixo da graça” (Rm 6.14).

Realmente, esse jovem ficou fora do sentido correto da frase, pois a interpretou fora do contexto. Desconsiderou uma regra básica da hermenêutica, que declara que um versículo não pode ser interpretado de uma maneira que contradiga o fluxo de pensamento do contexto em que ele ocorre. O começo do versículo 14 diz: “...o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais...”. Mas o versículo seguinte, obviamente, contradiz a desculpa daquele jovem em favor de seu próprio pecado. O texto explica: “E então? Vamos pecar porque não estamos debaixo da Lei, mas debaixo da graça? De maneira nenhuma!” (Rm 6.15).

Mais uma distinção que será beneficial para os estudantes da Bíblia é a diferença entre a hermenêutica e a exegese. A despeito das dificuldades em nos acostumarmos com a aparência “estrangeira” dessas palavras, seus significados podem ser simplificados assim: a hermenêutica é o estudo das regras de interpretação bíblica, ao passo que a exegese refere-se à aplicação dessas regras.


Faculdade ICP


Pastor Muller

topo